LÍQUIDO E CERTO: CHARLES BUKOWSKI

•14 de setembro de 2011 • Deixe um comentário

AS PRÓXIMAS POSTAGENS SÃO EM HOMENAGEM AO TALENTO LÍQUIDO E CERTO DO ESCRITOR CHARLES BUKOWSKI.

O CARA:

Bukowski bebendo...

Henry Charles Bukowski Jr (Nascido Heinrich Karl Bukowski Andernach16 de Agosto de 1920 – ± Los Angeles9 de Março de 1994) foi umpoetacontista e romancista de origem alemã mas criado na América. Sua obra de caráter (incialmente) obsceno e estilo totalmente coloquial, com descrições de trabalhos braçais, porres e relacionamentos baratos, fascinaram gerações de jovens que buscavam uma obra com a qual pudessem se identificar.

+ NA WIKI

http://pt.wikipedia.org/wiki/Charles_Bukowski

Alguns textos…

O amor é uma
espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz
sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma
pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se
conhecesse? Mas a gente nunca conhece.     Charles Bukowski

Sentia-me
contente por não estar apaixonado, por não estar
contente com o mundo. Gosto de estar em desacordo com tudo. As pessoas apaixonadas
tornam-se muitas vezes susceptíveis, perigosas. Perdem o sentido da
realidade. Perdem o sentido de humor. Tornam-se nervosas,psicóticas,
chatas. Tornam-se, mesmo, assassinas.
Charles Bukowski

Tudo o que era mau atraía-me:
gostava de beber, era preguiçoso, não
defendia nenhum deus, nenhuma, opinião política, nenhuma ideia,
nenhum ideal. Eu estava instalado no vazio, na inexistência, e
aceitava isso. Tudo isso fazia de mim uma pessoa desinteressante. Mas
eu não queria ser interessante, era muito difícil.
Charles Bukowski

É este o problema com a bebida, pensei, enquanto me servia dum copo. Se
acontece algo de mau, bebe-se para esquecer; se acontece algo de
bom,bebe-se para celebrar, e se nada acontece, bebe-se para que
aconteça qualquer coisa. 
Charles Bukowski

Essas palavras que escrevo me protegem da completa loucura.  Charles Bukowski

“Nunca me senti só. Gosto de estar comigo mesmo. Sou a melhor forma de
entretenimento que posso encontrar.”  Charles Bukowski

“Por que há tão poucas pessoas interessantes? Em milhões, por que não
há algumas? Devemos continuar a viver com esta espécie insípida e
tediosa? O problema é que tenho de continuar a me relacionar com
eles. Isto é, se eu quiser que as luzes continuem acesas, se eu
quiser consertar este computador, se eu quiser dar descarga na
privada, comprar um pneu novo, arrancar um dente ou abrir a minha
barriga, tenho que continuar a me relacionar. Preciso dos desgraçados
para as menores necessidades, mesmo que eles me causem horror. E
horror é uma gentileza.” (Charles Bukowski)

Não, eu não odeio as pessoas. Só prefiro quando elas não estão por
perto.
Charles Bukowski

Cartaz

DIA DE LUZ…

•6 de setembro de 2011 • Deixe um comentário

Nunca uma segunda-feira parece bacana. É o início da semana e o trabalho grita assustador. Mas as vezes acordamos de folga ou com a tarde livre e quando dá, corremos para a praia mais próxima. Praia, areia e relaxamento. Nada mais. Sem livros até. Só a arte do não pensar, ou pensar na maior leveza possível. Tudo zen, tudo sem…

Camboinhas, segunda-feira. Relaxando a tensão, em plena vagabundagem….

Que sirva de incentivo para feriados e outros dias livres…

BOSSA NOVA E O AMOR

•24 de agosto de 2011 • Deixe um comentário

Este post é uma homenagem a bossa nova e ao elogio permanente ao amor.

Espero que a Bossa Nova sempre seduza mais pessoas para o seu público.

e segue a música… Dueto histórico com Dick Farney e Norma Benguell

E esse seu e nosso olhar…

 

FIM DE SEMANA DO PRAZER

•19 de agosto de 2011 • Deixe um comentário

Todo fim de semana é prazeiroso.

Se joga…

 

 

MULHERES LIVRES

•15 de agosto de 2011 • 1 Comentário

RECOMEÇANDO EM 2011

O Blog volta de um sono profundo jogando o tema da liberdade das mulheres. Claro, aqui se dá um destaque a liberdade sexual da mulher. Sobre as possibilidades de amor livre…

Algumas amigas deste blog trocaram idéias sobre as possibilidades de fazer sexo com amigos. Tipo pau amigo mesmo. Vejo que é uma prática ainda estranha para a cabeça de algumas.  Acho eu, que o condicionamento geral ( ainda forte) força relações a dois e com projeções românticas. A visão de sexo por sexo, como jogo de carícias e prazer ainda está muito restrita a cabeça masculina. tanto que vejo mais livre, as mulheres que tem essa dose de ” jeito masculino” de pensar.

Ainda estamos em 2011, século 21, e ainda seguimos como em séculos passados. O tempo passa junto com as oportunidades…

Dica da volta do Ponto do Gê.

Oxum

Viva e deixe viver…

Preguiça depois do prazer

•5 de março de 2010 • 2 Comentários

Se alguém não curtiu a folga do carnaval não fique chateado em ler este texto. Esse post é  a tentativa de voltar ao normal depois de um período de relaxamento. Relaxamento é um termo melhor que descanso, porque ninguém descansa nas folgas, pelo menos nosso povo bronzeado. Pensei neste post e a preguiça de iniciar o ano batia muito forte. Pensei e pensei mais ainda, lembrando de falarmos sobre o ócio. A atividade de não ter obrigação de realizar atividade nenhuma. Lembrei do livro do Domenico De Masi, O Ócio criativo.  Fiquei lembrando sempre da felicidade dos amigos e amigas quando entram em férias, ou estão de folga. E melhor ainda é escrever sobre preguiça num dia chuvoso cheio de letargia. Tudo lento, tudo anti-obrigação. A palavra de ordem, ou desordem, é liberdade de não ação. De deixar o tempo chegar e ver o tempo passando. Não há obrigação de fazer nada. Não há nada para fazer. Como gosto de lembrar somos seres sem manual de instrução. Questione suas ordens, sua programação, seus quereres. Veja se você quer mesmo o que pensa que quer. Não se oprima pelo que não faz. Não se desespere pelo que deixou de fazer. O tempo passa, mas não há perda, há no máximo adiamento. Deixe seu corpo respirar, inspire bem, encha os pulmões, encha o peito de ar. Purifique a cabeça e deixe o coração oxigenado. Depois da festa de prazer( O Carnaval), temos que tentar melhorar o resto do ano. Um ano com mais prazer e diversão. Trabalhar é normal, algo como respirar. Mas viver com prazer é uma meta boa, sem pressão e sem obrigação. Depois do elogio ao ócio, ao nada fazer, a preguiça, vou trabalhar o corpo e a mente para desenvolver projetos prazerosos e realmente interessantes. Tem uma propaganda de rádio muito boa, da Intel. Tentem ouvir e curtam.

FALANDO UM POUCO SOBRE HEDONISMO

•30 de janeiro de 2010 • Deixe um comentário

O hedonismo (do grego hedonê, que significa prazer) é uma teoria ou doutrina filosófico-moral que afirma ser o prazer o supremo bem da vida humana.
Surgiu na Grécia, na época pós-socrática, e um dos maiores defensores da doutrina foi Aristipo de Cirene. O hedonismo moderno procura fundamentar-se numa concepção mais ampla de prazer entendida como felicidade para o maior número de pessoas.

Muito prazer, o post desta semana é duplo, esse primeiro sobre Hedonismo e o segundo sobre o prazer do verão e do carnaval.

Prazer é um bem nosso

Seguindo a idéia mais básica de  Aristipo, acredito que temos que energizar nossas ações para nosso prazer e prazer de quem divide nossa companhia. Acho que é preciso olhar com mais beleza e suavidade a idéia da busca do prazer. Sei que é preciso também lidar com os pesos das ideologias contrárias a busca do prazer que fizeram escola na existência da humanidade. Pense na sua estrutura de criação e desenvolvimento humano. Olhe bem dentro da sua estória de vida e veja até que patamar você busca o prazer no dia-a-dia. Se ao ler esse pedaço de texto e pensar em pecado, acho que você entrou no blog errado. Se está entendendo a idéia central de buscar o prazer( e a idéia de prazer é também aberta e dependente da contrução de cada um), vamos continuar nessa conversa. Eu com minha palavras e você com a nossa leitura.
Com algo tão amplo e diversificado pela condição humana, tento falar de modo genérico sobre a idéia da busca do prazer. Não descarto desde a leitura de um livro, do bate papo com amigos, de uma praia ou cinema sem companhia. Nada escapa, desde assistir o final da novela ou ir num clube de mulheres ou de swing. Quantas amigas curtiram ou não um clube de mulheres? Quantos amigos não curtem uma festa liberal? Quantas milhares de pessoas deixam de sair na sexta-feira para ver o capítulo final da novela da 8, que há séculos não começa antes das 9 (Uma boa dica é o gravador de DVD…rs).
Pense na companhia que você gosta de curtir. Curtir é uma maneira de prazer abrasileirada.
Pense e aja em direção ao prazer. Caminhe em direção a ele. O prazer te espera e não demore demais para sair ao seu encontro.

É carnaval e verão na terra brasilis


É verão e mesmo com essa chuva que cai de 10 mil em 10 mil anos, a energia desta época se espalha. Mulheres ficam mais bonitas e sensuais de vestidos e saias (Viva o micro vestido, ou micro saia da Geyse do Turismo). Nós brasileiros ficamos com pernas e corpos expostos e curtimos praia. No verão somos natureza e naturais. Em várias localidades desse Brasil, com B do milagre do crescimento, o povo anda bronzeado e orgulhoso. Esse carnaval deve ser a festa da alegria e do orgulho maior de ser brasileiro. É o carnaval da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016. É  o carnaval, que ainda não é o do Expresso 2222, tão bem cantado por Gil, mais é o de 2010, que é redondo e vai agitar inesquecivelmente. Siga as dicas de diversão no mês de janeiro. Blocos de carnaval e festas da noite na sua cidade. Se não tiver festa, agite a sua com seus amigos. Faça lual, mesmo numa piscina (até numa de plástico). Com alegria, duas pessoas já formam uma multidão de gente alegre.

Viva o verão,viva o carnaval as festas.

Em  tempo – Se puder ajude os desabrigados das enchentes e do Haiti.